Saiba um pouco da Nossa História

Nós temos uma história que nos enche de orgulho, a luta do trabalho diário da nossa família tem um grande motivo, receber você de braços abertos e te oferecer sempre o melhor.

Acompanhe aqui e saiba por que o nome É da Pam.

ANOS 60

Domingos Mikóski (in memorian) e Auguska Cesanoski Mikóski, nossos avós paternos, adquiriram esta chácara em Colombo trabalhando em outra propriedade perto daqui, de onde vendiam hortaliças e legumes em uma carroça, a balança que eles utilizavam para conferir o peso dos produtos está aqui em nosso museu.

Nesta chácara nossos avós cultivavam milho, feijão, fumo e hortaliças para ajudar na subsistência da família.

ANOS 70

Gabriel Mikoski e Eloí Pires de Almeida, nossos pais, cresceram na roça e foram trabalhar na cidade, ele como metalúrgico e ela como costureira. Nascemos em Curitiba e fomos criados em São José dos Pinhais.

ANOS 80

Em 1986 nos mudamos para a chácara para morar próximo da nossa avó paterna, pois ela ficara viúva.

O pai continuou trabalhando como metalúrgico, e a mãe, além de trabalhar como costureira, criava galinhas, plantava melancia, abóbora e outras hortaliças, tudo era vendido para os vizinhos e viajantes.

ANOS 90

Os irmãos Marlon e Dirceu cultivavam algumas hortaliças que eram comercializadas na própria chácara e vendiam para o antigo Supermercado Bacacheri.

Em 1995 o irmão mais velho Anderson inicia o aprendizado do cultivo de morangos orgânicos

Em 1997 inicia a comercialização de morango orgânico.

POR QUE O NOME É DA PAM

Anderson tem sua filha Pamela nascida em 1994, que cresceu andando pelos canteiros de morango.

Quando Pamela iniciou a dizer as primeiras palavras, Anderson perguntava de quem é este morango, ela sempre respondia “É da Pam”.

Até este momento a chácara ainda não tinha nome, que passou a se chamar Chácara É da Pam em homenagem a sua filha, que era primeira neta de seus pais, assim como primeira bisneta de seus avós.

TORNOU-SE REFERÊNCIA

A Chácara É da Pam tornou-se referência no cultivo de morangos orgânicos. Recebendo visitas técnicas de diversos locais do Brasil e de países como França, Japão, Holanda e Chile.

Participou de feiras e eventos recebendo diversos certificados.

A capacidade produtiva da Chácara É da Pam atingiu oito toneladas de morango por safra, que é um período de quatro meses.Serviu como referência na mídia escrita e falada.

TORNOU-SE PONTO TURÍSTICO

Em 1999 a Chácara É da Pam foi convidada a integrar o Circuito Italiano de Turismo Rural de Colombo.

INAUGURAÇÃO DO CAFÉ COLONIAL

2006

Marlon, irmão mais novo funda o Café Colonial É da Pam, trabalhando junto com a mãe Elói a vovó das mãos abençoadas, e sua esposa Gisele.

2007

Anderson que havia encerrado as atividades com morangos e se afastado da Chácara, retorna para empreender junto com seu irmão Marlon. Agora além do Café Colonial a Chácara É da Pam começou a servir Almoço Colonial aos domingos.

2009

A Chácara É da Pam começa a servir almoço de segunda à sexta feira, que até então era somente nos finais de semana.

 

Espírito Empreendedor

De forma dinâmica a Chácara É da Pam vem cada vez mais se firmando e se destacando, sendo considerada como um dos melhores Restaurantes Rurais da Região Metropolitana de Curitiba, com a melhor alimentação, o melhor atendimento e ambiente aconchegante.

 

NOSSA MARCA SE ESPALHA A CADA DIA

EM 2009 A CHÁCARA É DA PAM ATENDEU APROXIMADAMENTE 10.000 CLIENTES

EM 2012 FORAM MAIS DE 30.000 ATENDIMENTOS.

2014 TRAREMOS MUITAS NOVIDADES, NOVOS PRATOS NO ALMOÇO, NO CAFÉ COLONIAL, E NOVAS PROMOÇÕES.

Não podemos chamar quem nos visita apenas de clientes, mas sim de membros da família, pois fazem parte da nossa história.


NAVEGUE A VONTADE!
EM NOSSA PÁGINA VOCÊ ENCONTRA TODAS AS INFORMAÇÕES


41 3666.3357 41 8527.0540

Previsão do Tempo

Cadastro Newsletters

Cadastre seu email para receber newletters e saber das nossas promoções, nossos eventos e sorteios.